O advogado é peça fundamental para a justiça. É através dele que as partes conseguem que suas pretensões judiciais sejam atendidas. A Constituição garantiu a inviolabilidade do advogado aos atos realizados no exercício da sua profissão, desde que eles ocorram no limite da lei. O advogado em relação aos seus clientes possuem natureza contratual, decorrente do mandato outorgado, pois trata-se de uma obrigação de meio e não de resultado, onde o advogado se compromete a dedicar-se a causa, empenhando-se para alcançar a finalidade almejada utilizando todos os meios previstos em lei.